Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > CONTRA O MACHISMO, ‘MARCHA DAS VADIAS’ REÚNE CENTENAS NA ORLA DE MACEIÓ

Contra o machismo, ‘Marcha das Vadias’ reúne centenas na orla de Maceió

18/06/2012

A marcha se concentra em frente ao Alagoinhas e segue em caminhada pela orla de Maceió.

Escrito por: Alagoas24horas

 

Um protesto que teve origem no Canadá e se espalhou pelo mundo chegou à capital alagoana neste domingo, dia 17. A ‘Marcha das Vadias’ reúne centenas de pessoas em uma caminhada em protesto contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro pediram isso devido as suas vestimentas.

A marcha foi idealizada e realizada por estudantes de uma escola no Canadá, que, ao assistirem a uma palestra sobre segurança, ouviram do policial palestrante que as mulheres deveriam evitar se vestir ‘como vadias’, para não se tornarem vítimas de ataques.

Durante a marcha em Alagoas, as manifestantes usam roupas provocantes e até caminham seminuas para protestar contra o argumento de que a roupa que vestem levam a serem vítimas de violência sexual, psicológica e moral.

A marcha se concentra em frente ao Alagoinhas e segue em caminhada pela orla de Maceió.

Em Alagoas, o movimento reforça ainda o índice de violência contra a mulher, que aponta o estado como o segundo no ranking dos mais violentos do país.

Marcha do Parto em Casa

Simultaneamente a ‘Marcha das Vadias’, um outro movimento pretende ganhar força em Alagoas, é a Marcha do Parto em Casa. O evento quer conscientizar as pessoas de que o parto domiciliar é uma alternativa segura para as gestantes de baixo risco, e que sua prática é incentivada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Mais do que esclarecer a população sobre a segurança do parto domiciliar, a Marcha também ressalta dados alarmantes sobre a realidade das gestantes no Brasil, como a alta incidência de violência obstétrica e as elevadas taxas nacionais de cesariana (52%).

Em Alagoas os índices gerais são de 53%, chegando a 90% na rede privada. A recorrente falta de leitos nas maternidades de baixo e alto risco também é alarmante, deixando claro que a discussão sobre a humanização do atendimento obstétrico no estado é pauta primordial, e que alternativas como a criação de Casas de Parto e equipes de apoio ao parto domiciliar são necessárias.

A ‘Marcha do Parto em Casa’ acontece junto com a ‘Marcha das Vadias’ na orla de Maceió.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com