Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > BANCÁRIOS PARALISAM AGÊNCIAS DO ITAÚ.

Bancários paralisam agências do Itaú.

12/06/2012

Segundo o Sindicato e o comando de greve, o Itaú demitiu 7.728 funcionários em um ano. Em 2012

Escrito por: Seec-AL

 

Diretores do Sindicato e funcionários do Itaú paralisam neste instante todas as unidades do banco, na capital e interior do Estado. A greve, que será de 24 horas, se estende por todo o país, num protesto contra as demissões em massa, a rotatividade de mão de obra e a não valorização dos empregados.

Segundo o Sindicato e o comando de greve, o Itaú demitiu 7.728 funcionários em um ano. Em 2012, apesar do lucro de R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre, o banco já reduziu 1.964 postos de trabalho. Outra prática para reduzir os custos e aumentar o lucro tem sido a troca de funcionários experientes (com maiores salários) por funcionários novos (com menores salários), que são forçados a atingir metas cada vez mais abusivas.

Por outro lado, os diretores do Itaú continuam sendo os privilegiados, com vencimentos bastante expressivos. Segundo documentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), divulgado pelo Valor Econômico, o banco pagou em média R$ 7,4 milhões por diretor em 2011. “Isso mostra que, enquanto economiza bilhões de reais com a política de rotatividade, o banco oferece ganhos milionários para um punhado de diretores”, protesta Jairo França, presidente do Sindicato.

De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf-CUT), essa imensa remuneração anual de um diretor do Itaú supera 208 vezes o ganho de um

bancário que recebeu o piso da categoria em 2011, segundo cálculo do Dieese. “É uma tremenda injustiça e revela a falta de responsabilidade social e de compromisso com o desenvolvimento econômico do país com distribuição de renda e inclusão social”, destaca Carlos Cordeiro, presidente da entidade.

Panfleto distribuído pelos grevistas à população avisa que, com essa forma de discriminar a remuneração dos trabalhadores, os sindicatos vão reforçar a mobilização, lutando por melhores salários, condições dignas de saúde, segurança e trabalho e pelo aumento do Programa Complementar de Resultados (PCR). “Não é justo que o alto escalão embolse milhões de reais, enquanto a imensa maioria dos funcionários não é valorizada e nem sabe se terá emprego”, acrescenta Cordeiro.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com