Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SINTEAL REALIZA ATO NA SEMED

Sinteal realiza ato na SEMED

16/03/2012

Ato público e conversa com secretário de educação marcam segundo dia de mobilizações

Escrito por: SINTEAL-AL.

 

.

O segundo dia de paralisação nacional teve ato político em Maceió. Na manhã desta quinta-feira (15), o Sinteal reuniu trabalhadoras/es da educação no pátio da Secretaria Municipal de Educação de Maceió para cobrar dos gestores o respeito à pauta nacional e ao acordo feito com a categoria.

 

Com o ato sendo realizado, uma comissão formada na hora foi até o gabinete do secretário Thomaz Beltrão e encaminhou algumas das reivindicações, como a questão do difícil acesso  para as/os funcionárias/os de escola. O próprio secretário admitiu que este ponto já está pactuado desde o ano passado, mas não é cumprido. Pressionado pelo Sinteal, prometeu dialogar com o prefeito e dar um retorno até a próxima segunda-feira (19). “Vamos pressionar todas as instancias que foram necessárias, SEMED, prefeitura, Câmara, é importante que isso seja resolvido. Já foi encaminhada a minuta do projeto e até um documento da comissão do difícil acesso, que estudou o impacto que isso causaria”, garante a presidenta do Sinteal, Célia Capistrano.

Na ocasião, a diretoria do Sinteal comunicou à SEMED que está estudando juridicamente a possibilidade de toda a rede receber ticket alimentação. “Não é justo que um grupo receba e a grande maioria não, vamos estudar e exigir que esse comportamento de privilegiar alguns seja abolido”, explicou Capistrano.

 

Greve Nacional

A greve nacional da educação acontece nacionalmente nos dias 14, 15 e 16 de março, e discute além das questões específicas de cada estado e município, a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE), que já era para estar em vigência desde 2011 e ainda não foi votado no congresso nacional, e que nele esteja prevista a destinação de 10% do PIB do país para a educação; A aplicação da lei do piso na sua integralidade, contemplando a carreira e valorizando a formação profissional; Além do cumprimento de 1/3 da carga horária dos professores para formação e planejamento fora de sala de aula, que já é lei reconhecida pelo STF. A mobilização também protesta contra a terceirização, considerada mais uma armadilha contra a classe trabalhadora, e em defesa da realização do concurso público.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com