Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PMS DE ALAGOAS VÃO ESPERAR RESPOSTA DO ESTADO SOBRE PROPOSTA SALARIAL SEM FAZER GREVE

PMs de Alagoas vão esperar resposta do Estado sobre proposta salarial sem fazer greve

09/02/2012

Em assembleia no final da tarde,

Escrito por: Fonte: com assessoria

Em assembleia no final da tarde, os policiais e bombeiros militares de Alagoas decidiram não deflagrar greve nem aquartelamento. Eles vão aguardar pela resposta do governo do Estado, na próxima quarta-feira (15), sobre a contraproposta apresentada, na manhã de hoje (9), a representantes da Secretaria de Estado da Gestão Pública (Segesp).

Na reunião com a Segesp, pela manhã, os militares apresentaram ao governo a única proposta que interessa à categoria: a implantação integral do aumento salarial de 7%, já no mês abril, mais a correção dos rendimentos com base na reposição da inflação de 2011, ganho real e a correção da tabela de progressão por tempo de serviço até o final da gestão do governador Teotonio Vilela Filho.

A nova proposta, de acordo com nota divulgada pela Segesp, seria encaminhada ao governador ainda hoje. Ele deverá analisar e responder a proposta até a próxima quarta-feira (15). A secretária em exercício da Gestão Pública, Ricarda Calheiros, acredita que o bom senso prevalecerá nas negociações.

Na assembleia

Durante a assembleia realizada nesta tarde, líderes de entidades representativas dos policiais e bombeiros militares de Alagoas enfatizaram que as categorias não aceitarão a recusa como resposta do governo à proposta apresentada à Segesp.

E avisaram: “Governador, não subestime a PM e os bombeiros. A mesma coragem que temos para cuidar diariamente da população, temos para levar este movimento até o final”, discursou o coronel Ivon Berto, presidente da Caixa Beneficente da PM.

O coronel também afirmou que os advogados das entidades estão preparando habeas corpus preventivos para evitar que líderes da movimentação grevista venham a ser presos. Nos bastidores da assembleia, as informações eram de que o comando da PM estaria articulando as prisões junto à Justiça. Ao Tudo na Hora, o comando da PM negou as informações.

Crise na Bahia

A crise instalada na segurança pública da Bahia também foi mencionada durante a assembleia dos militares. O presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas, major Wellington Fragoso, pediu uma salva de palmas para o movimento grevista baiano.

Já o coronel Ivon Berto elogiou a disciplina da PM da Bahia, defendeu que os militares “não são bandidos” e, da mesma forma, os militares alagoanos não recuarão do aquartelamento, diante de uma resposta negativa do governo sobre a proposta apresentada.

Outros líderes também engrossaram o discurso. “Vamos para a guerra. E tem que ser logo, antes do Carnaval”, inflamou o coronel José Campos, da Associação dos Oficiais da Reserva.

Ainda durante a assembleia, militares da base defenderam a saída do secretário de Defesa Social, Dário César, e do Coronel Luciano Silva do comando da PM.



 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com