Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SISTEMA O JORNAL CRESCE COM MASSACRE AOS TRABALHADORES

Sistema O Jornal cresce com massacre aos trabalhadores

02/01/2012

Novo projeto gráfico, edições às segundas-feiras, estúdio de rádio moderno e expansão do portal de notícias

Escrito por: Fonte: Sindjornal

 

Novo projeto gráfico, edições às segundas-feiras, estúdio de rádio moderno e expansão do portal de notícias. Quem acompanha nos últimos meses a evolução meteórica do Sistema O Jornal de Comunicação - do deputado federal e usineiro João Lyra - imagina que eles estão dando um banho de gestão empresarial e que tudo é felicidade na empresa. As freqüentes festas e inaugurações, que se acentuaram nas vésperas do Natal, também sugerem essa idéia.

 

Que João Lyra e seus comandados estão rindo à toa, não há dúvida. Mas, e seus empregados? A verdade nua e crua é que, para ampliar o seu conglomerado de comunicação, o dono do Sistema O Jornal está pisoteando inúmeros trabalhadores. Para se ter uma idéia, hoje é 22 de dezembro e os funcionários sequer receberam a primeira parcela do 13º salário. Os vencimentos mensais também não são pagos no prazo legal e, para quem acha ruim, a resposta do Sistema é sempre a demissão. Recentemente, o Papai Noel do Grupo JL apareceu na redação do jornal para entregar dois pacotes rescisórios.

 

Uma das maiores irregularidades praticadas pelo Sistema O Jornal de Comunicação tem sido exigir dos jornalistas que trabalhem de domingo a domingo, sem qualquer descanso semanal. Esse tipo de jornada escravizante, que antes só víamos nos canaviais e nas usinas, é uma afronta não só aos trabalhadores, mas à CLT e à Constituição (Patrão que é político sabe disso e deveria respeitar). Na ânsia de circular com o jornal às segundas-feiras, para impressionar os anunciantes, eles instituíram o trabalho aos domingos sem pagar as horas-extras, e sequer apresentaram escala prévia.

 

O trabalho aos domingos, com suas respectivas escalas, teria de ser discutido com o Sindicato dos Jornalistas, que solicitou várias vezes reunião com a direção. Mas a empresa se negou a debater com a entidade e reuniu apenas os empregados para dizer que todos teriam de trabalhar (sem horas extras e folga na semana). Esse estilo “Góes” e “Lyra” de administrar, bem como todas as irregularidades praticadas pelo Sistema OJC, já foram denunciados pelo Sindicato ao Ministério Público do Trabalho, que irá instaurar processo administrativo e, possivelmente, inquérito civil público. A primeira audiência está marcada para o dia 19/01/2012, na Procuradoria Regional do Trabalho.

 

Além das providências jurídicas que está adotando, o Sindjornal também pretende desenvolver outras ações para denunciar as irregularidades do Sistema O Jornal de Comunicação e resguardar os direitos dos trabalhadores. A diretoria da entidade, que está em recesso desde 13 de dezembro, deverá se reunir extraordinariamente nos próximos dias para definir várias formas de protesto.

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com