Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > OAB/AL APONTA ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS NO TRÁFICO DE DROGAS

OAB/AL aponta envolvimento de policiais no tráfico de drogas

22/06/2011

Escrito por: CUT-AL.

O relatório aponta o envolvimento de alguns policiais.

O presidente da comissão dos Direitos Humanos da OAB/AL, Gilberto Irineu, esteve na manhã de hoje (21), na Secretaria da Defesa Social, em reunião com o secretário Dário César para a entrega de um relatório que traz o mapa de 21 pontos de tráfico na capital alagoana. O relatório, que levou cerca de 60 dias para ser concluído e que correrá em segredo de justiça, traz ainda nomes de alguns policiais envolvidos com tráfico.

De acordo com Irineu, o relatório foi elaborado após familiares de usuários e representantes de associações de bairros entraram em contato com a OAB dispostos a detalhar todo o esquema. “Os líderes comunitários estavam perdendo espaço nas comunidades em detrimento do tráfico e mães, avós e outros parentes nos procuraram para minimizar o tráfico na região”, declarou Irineu.

De acordo com Irineu, 21 pontos foram detectados e o relatório traz detalhes de como a droga entra, do comércio e de sua distribuição nas comunidades. Irineu disse ainda que as ‘bocas de fumo’ descobertas estão na parte alta e baixa da cidade e que, portanto, o relatório não traz apenas informações sobre o tráfico na periferia. “Treze bairros estão contidos neste relatório. O intuito da OAB, ao entregá-lo à polícia, é que estes órgãos (Polícia Civil e Federal) use a inteligência para desmantelar o tráfico nestas localidades. Identificamos alguns pontos mais tímidos e outros mais ‘musculosos’, inclusive o relatório também trata do armamento usado por estes criminosos”, relatou o presidente da comissão.

Outros aspectos foram tratados durante a reunião - realizada a portas fechadas - com o secretário de Defesa Social. Ao fim da reunião Irineu relatou que grupos de extermínio que atuam nas regiões de Pilar, São José da Laje e Boca da Mata também foram analisados. De acordo com o presidente, nos últimos cinco meses cerca de 20 pessoas foram exterminadas nestas cidades e todos os crimes foram cometidos de modo semelhante. “Homens montados em motocicletas e com capacete escolhem suas vítimas sob critérios que ainda não conhecemos, eliminam os moradores e se evadem da região,”complementou Irineu.

Ainda segundo Gilberto Irineu, outros dois pontos foram tratados durante a reunião: “Também tratamos do caso dos 12 moradores de rua que foram assassinados. Destes, apenas quatro inquéritos foram instaurados até o momento. Os demais precisam ser instaurados dentro dos prazos previstos em lei: 30, 60 ou 90 dias”, relatou Irineu, que informou ainda que este caso já foi tratado com o procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, e que a OAB solicitou o acompanhamento de um promotor indicado pelo próprio procurador.

Por fim, Irineu tratou de abordagens indevidas ou excessivas realizadas por alguns policiais à população e que serão averiguadas pela Corregedoria. A pedofilia foi outro aspecto discutido. Segundo Irineu, dos 355 casos registrados apenas 107 foram acompanhados pelo Conselho Tutelar.

Ao fim da reunião ficou acertado que estes encontros serão realizados mensalmente. Além de entregar o relatório na sede Defesa Social, Irineu entregará uma segunda cópia na sede Polícia Federal. Isto por que, segundo Irineu, as regiões fronteiriças de Alagoas são uma porta aberta para o tráfico.

O secretário de Defesa Social, Dário Cérsar, não quis conversar com a imprensa sobre as denúncias.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com