Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > PROCURADORES TROCAM ACUSAÇÕES GRAVES

Procuradores trocam acusações graves

16/06/2011

Escrito por: Redação da Gazeta web.

 

Chefe da PGE acusa categoria de engessar o desenvolvimento do estado; procuradores rebatem e citam “atos de improbidade”

A crise entre o governo do Estado e os servidores públicos pode até ter chegado ao fim. Mas uma outra briga por aumento de salário, silenciosa e bem mais grave, vem sendo travada dentro do próprio governo, mais precisamente nos gabinetes da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

De um lado, o procurador-geral Charles Weston Fidelis, que acusa os colegas de “retardar a manutenção da estrutura administrativa e o desenvolvimento de Alagoas”, como forma de retaliar o governo por não conceder uma isonomia salarial para a categoria. Do outro lado, estão os procuradores de Estado, que contra-atacam com acusações gravíssimas, afirmando que Charles Weston “há algum tempo vem sendo alvo de representações e denúncias pela prática de atos de improbidade administrativa”.

O clima hostil e de troca de acusações se estende há dois meses e foi agravado ontem, durante uma reunião dos procuradores na associação que representa a categoria. Na pauta do encontro, a indignação dos procuradores com algumas medidas adotadas por Charles Weston e publicadas no Diário Oficial da terça-feira passada, dia 14. O procurador-geral removeu três profissionais da Procuradoria de Licitações, Contratos e Convênios (PLIC), o que azedou de vez a relação com a categoria. A partir desse ponto, os procuradores e o chefe da PGE passaram a trocar farpas por meio de notas.

Em retaliação, categoria cruza os braços

Após tomar conhecimento da nota emitida pelo chefe da PGE, a Associação dos Procuradores de Estado de Alagoas (APE/AL) disse que “mais uma vez, repudia as punições praticadas de forma sorrateira e ilegal contra os Procuradores de Estado”. A associação também afirma que a categoria decidiu deflagrar uma paralisação de 72 horas.

Reforça ainda que Charles Weston responde a processos de improbidade administrativa, “decorrentes da reforma imotivada de pareceres e pronunciamentos técnicos dos integrantes da carreira, bem como da deliberada e injustificada orientação para o descumprimento arbitrário de decisões judiciais já transitadas em julgado”.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com