Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDIMETAL DIZ QUE RETORNO ÀS ATIVIDADES NA BRASKEM SÓ DEPOIS DE SANADOS OS RISCOS

Sindimetal diz que Retorno às Atividades na Braskem só depois de Sanados os Riscos

08/06/2011

A Diretoria do SINDIMETAL afirma que trabalhadores só devem retornar às atividades, naquela área, depois que uma comissão técnica especializada garanta não haver mais riscos de novos acidentes.

Escrito por: Ascom - Sindmetal/AL

A DIRETORIA DO SINDIMETAL – SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE ALAGOAS, através de seu presidente, Jobson Torres, afirma que não só os metalúrgicos que trabalham na Braskem, através das empresas MONTEC, COMAU, MILLS e UNIVERSAL como também todos os trabalhadores só devem retornar às atividades, naquela área, depois que uma comissão técnica especializada garanta não haver mais riscos de novos acidentes.

Apesar de tudo, foram mais de 30 anos sem que um acidente desse porte acontecesse, mas, lamentavelmente, agora ocorreram logo dois, um na tarde do sábado, 21/05/2011, e outro na madrugada da segunda-feira seguinte. Isso na unidade de Cloro e Solda, que fica no Trapiche da Barra, Maceió, Alagoas. Tendo sido o ultimo considerado o de maior proporção, haja vista a gravidade física sofrida por 5 trabalhadores da empresa prestadora MILLS, dentre os quais 4 foram transferidos para outros hospitais e, até então, restando no HGE apenas um.

Pelas informações, José Edson é o que está mais grave, o Alexandre Alves está na iminência de amputar uma perna, Hugo Cristian Cerqueira da Selva e Alex de Freitas estão estáveis e fora de perigo, sendo que o Hugo é o que, até então, permanecia no HGE. O 5º nome o sindicato não conseguiu levantar nem sabe qual o seu estado de saúde.

De acordo com o que o SINDIMETAL apurou, houve o rompimento de um tubo inox, de 32 polegadas, que conectado por meio de flanges distribui o Cloro para diversos outros tubos metálicos, de diâmetros menores. E o que chama mais a atenção é que pelo fato do tubo de 32 polegadas haver sido, recentemente, instalado, a lógica era resistir mais pressão. Daí porque, trabalhadores da área ignoram o motivo de um equipamento quase novo resistir menos do que o velho, que foi substituído.

Diante disso, o SINDIMETAL se solidariza com os companheiros vitimados e com seus familiares, ao tempo em que apela para que a Braskem, como empresa de auto porte e que possui uma mão-de-obra especializada, não meça esforços financeiros e tecnológicos a fim de proceder uma urgente e rigorosa inspeção nos respectivos equipamentos, e somente permita o retorno dos trabalhadores às atividades, depois de sanados os riscos de novos acidentes dessa natureza.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com