Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > “AGORA NÃO ESTAMOS PARA ENGOLIR MAIS NADA, NENHUMA CONVERSA”, DIZ SEM TERRA

“Agora não estamos para engolir mais nada, nenhuma conversa”, diz Sem Terra

26/07/2011

Escrito por: CUT/AL

 

 

Já se passaram quase seis meses que as 27 famílias do assentamento Cavaleiro – região de Murici – ocupam a Praça Sinimbú e até o momento nenhuma providência foi tomada. O Movimento Trabalho e Liberdade (MTL) garantiram que caso não tenham alguma resposta positiva nos próximos dias, eles irão fazer barracas ‘definitiva’, de taipa.

 “Daqui para o final do mês se não for solucionado vamos fazer umas barracas mais resistentes, como a de taipa. O que não pode, é continuarmos dormindo nesses barracos que não tem o mínimo de estrutura. Aqui ficamos expostos ao sol e a chuva. Essa mudança tem deixado todos doentes”, ressaltou Quitéria Araújo acrescentando que só sairá da Praça quando ‘arrumarem’ um lugar certo para eles “Hoje estamos todos jogados”, completou.

Os trabalhadores rurais alegaram que a gestão anterior não fez nada em prol do movimento. “Ficaram só empurrando com a barriga. Agora não estamos para engolir mais nada, nenhuma conversa. Quem enricou com conversa foi São Severino de Ramos. De conversa estamos cheios.”, colocou Quitéria.

Para o movimento, a esperança que resta é que a nova direção faça algo em prol dos trabalhadores rurais. “Estamos depositando nossa confiança na nova superintendente a senhora Lenilda Lima, que é uma pessoa ligada ao movimento e que tem demonstrado interesse pelo segmento”, ressaltou Jaime de Souza.

A superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária de Alagoas (INCRA-AL), Lenilda Lima, garantiu que já está buscando alternativas para solucionar o problema dos trabalhadores rurais que estão ocupando a Praça. “Não posso dizer quando vou solucionar, uma vez que não é uma coisa imediata, mas, posso garantir que iremos tratar o assunto com prioridade”, garantiu.

Lenilda assegurou que irá solucionar não só esse problema, mas outros gargalos ligados ao movimento. “Esse é um problema central. O INCRA tem se esforçado para resolver essa situação. Só não podemos determinar o prazo, mas posso garantir que já está encaminhado”, ponderou a superintendente do INCRA.
 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com