Twitter

CUT AL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > BRASIL DEBATE MENOR PRESENÇA MILITAR EM FORÇA DE PAZ NO HAITI

Brasil debate menor presença militar em força de paz no Haiti

13/07/2011

Escrito por: DE SÃO PAULO

 

 

O Brasil defende uma redução do efetivo da Minustah no Haiti e apoia uma mudança do perfil das tropas que compõem a missão de paz das Nações Unidas no país caribenho.

 

 

Em conversa anteontem com o presidente do Haiti, Michel Martelly, o chanceler brasileiro, Antonio Patriota, se mostrou favorável ao reforço da presença de engenheiros e médicos na missão, em detrimento do contingente de infantaria da Minustah, a força de paz da ONU.

A intenção é cada vez mais enfatizar a "dimensão civil" da missão, presente no Haiti desde 2004, após a queda do então presidente do país, Jean-Bertrand Aristide.

Hoje, o Brasil mantém cerca de 2.100 militares no país, divididos em dois batalhões, com a responsabilidade de fazer a segurança e garantir a estabilidade na capital haitiana. A idéia é reduzir a cerca de 1.260, número de antes do terremoto de 12 de janeiro de 2010.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE ALAGOAS
Rua General Hermes, 380 | Cambona | CEP 57017-200| Maceió | AL
Fone: (55 82) 3221.6794 - (55 82) 3336.8786| www.cut-al.org.br | e-mail: cutalagoas@gmail.com